quarta-feira, abril 15, 2009

Música - O Ladrão de Livros




Música – “O Ladrão de Livros”

(…) Projecto o corpo para a frente, olhos fixos em nada, num movimento perdido pelo silêncio do momento. Lá fora somente a paisagem emoldurada por mim – que vai passando, passo após passo – na singeleza da sua função: existir por si só. Dentro de mim música. Os sons que me vão agitando as ideias, as personagens, os espaços e os desejos. Constroem-se nota sobre nota, como um edifício de coisa alguma.

(…) Foi com aquela música – lembras-te? Que te imaginei e criei. Cada vez que a assobio ou a trauteio, vens-me à memória. Sobes que sobes e não chegas cansada – esta é uma outra história onde não cabe a música como musa inspiradora – pelo dia em que te jogaste numa busca desenfreada da tua própria sombra. Vagueias pela margem do rio sonoro à procura das águas espelhadas para que soltem um dos muito egos presos em ti – personagem. (Matilde)

(…) O cinzento que se esvai das tuas veias, que fazem vibrar as tuas têmporas, procura as letras que roubas incessantemente. Há um medo constante em libertares todo o saber de uma memória. Há uma existência que coabita nos verdadeiros sons de uma cidade de pedra e de desejo. Rompe em pequenos círculos que vão chegando até mim a sua densidade e procuro a profundidade que necessitas. A melodia confere-me o desejo de te ir redesenhando ao seu próprio ritmo. (David)

(…) Viro página após página. Com os dedos dormentes carrego nas teclas em busca de um fundo, construído de palavras, frases. Procuro as lágrimas vertidas por escrita que dificilmente reconheço. A música parou, eu parei, o mundo ergue-se, as folhas movem-se: desfolhadas por ti.

Apeteceu-me

“A insegurança faz parte da nossa incapacidade de nos absorvermos” Charles de la Folie.


A Fronteira do Caos Editores e o autor convidam Vossa Excelência para a sessão de lançamento do livro, O Ladrão de Livros da autoria de Carlos J. Barros, a ter lugar no próximo dia 25 de Abril pelas 18 horas, na Livraria Alêtheia. A apresentação pública do livro será da responsabilidade de Paulino Coelho.

Já há data e espaço para o Porto...

3 comentários:

★ Aralis ★ disse...

....
inspirador!
jokas

as velas ardem ate ao fim disse...

uma bjoca

Anónimo disse...

"Sentia uma vibração fascinante que se ia aproximando docemente. Um som quase perfeito – em toda a sua magnificência. Apetecível e sedutora a forma como se aproximava de mim aquela música. Reconhecia-a, adorava-a – tinha uma forte ligação aos meus institutos de solidão. Crescia a sua sonoridade dentro de mim...."
in "O Ladrão de Livros"
Perfeito!
Um abraço