segunda-feira, abril 04, 2005

(fogo) Cruzado V

(fogo) Cruzado V


(...) Mas bom tinha mesmo que fazer ar de idiota, aquele já ninguém me o tirava, a sorte mesmo é que não havia julgo eu, nenhuma maquina de filmar escondida por ali para algum desse programas que correm o mundo, com imagens ainda mais idiotas que esta minha, esqueci-me de dizer que aquele ar de mato não era meu, sabem sonhei com aquilo, ou vi num filme, ou... era mesmo eu o que torna a coisa mais ou menos embaraçosa, mas como até nem sou um rapaz muito de me envergonhar, quer dizer...
Bom presente feito, entregue e enviado, pelo rápido aquático de serviço. Agora é mesmo tempo de procurar algo que me tire esta dor de cabeça, esta ligeira má disposição, ver ali a minha pequena planta, e tentar descobrir o meu ilustre Cão Guru.
Aquela planta era tratada como uma rainha, a rainha da cannabis, era linda, cheirava lindamente, parecia sorrir para mim, agora estava crescida, esteve ai uma altura que ela mirrou, o Cão Guru, numa de ciúmes mijou-lhe para cima e ela mirrou, até desfaleceu, estive quase a ter de lhe fazer respiração boca a boca, mas ela acabou por sobreviver, hoje é a mais linda planta aqui do prédio, tem filhos lindos, um perfume fabuloso, só nunca recuperou a 100% da sua cor original, de verde ficou assim uma amarelo mijo, nada de muito especial, penso que os seus filhos, já são chineses mesmo, até as pétalas ou as folhas parecem estar em bico, quer dizer de chinesas não têm mesmo grande afinidade, foi mesmo mijo do Cão Guru, naquele dia fico a pão e água.
Costumavam-me perguntar se ele, devido ao seu porte enorme, 80 quilos ou mais de peso, dizia eu, que costumavam-me perguntar se ele comia muito e eu costumava responder, que comer ele comia, eu é que não lhe dava. Por vezes acho que o meu cão me tentava dizer, tentava... dizia mesmo qualquer coisa nunca o entendi, mas estou convencido que ele tentava comunicar, o problema é que não sabia mesmo o que ele tentaria fazer ou dizer ou comunicar, mas comportava-se como os putos, tentava sempre afirmar-se pela negativa, já passo a explicar: se o contrariavas, se ele queria ver um programa de televisão do seu agrado, isto acontecia geralmente quando eu estava mais pedrado, ele era capaz de me destruir uma peça de roupa ou coisa do género, se a comida não fosse da marca que ele gostava, era capaz de se trancar na casa de banho encostar-se a porta e depois era o descalabro total, lembro-me de um dia que ele queria à força um daqueles brinquedos horrorosos, que passa o dia a roer que ao fim de um tempo manda um smell que até envergonha o mais proeminente, distinto, elevado e importante chulé, bedum com um fedor acumulado, daquele com 15 dias de uso, que se agarra ás mão e se molda como os macacos do nariz, estava eu a dizer, ás vezes perco-me com pormenores, Ah o mau feitio do Cão Guru, aquele energúmeno mijou-me para dentro do vídeo, como não bastasse e não estivesse satisfeito, roeu o cabo todo do telefone, mas depois aprendeu a lição quando tentou o mesmo ao da televisão, apesar de ser de pelo curto acho que ainda hoje tem os pelos em pé, o que me deixa com uma certa satisfação, mas enfim ( se a liga de protecção dos animais sabe!).
Acho que a vingança disso mesmo foi ir deixar uma poia à porta da Dra Monica, a mim não me aborrecia muito a Doutoura, o pior era o marido, ainda se fosse no consultório, apesar de ser em frente, mas ali, foi uma desgraça, o homem não deve nada à simpatia, mesmo nada, é asqueroso, hediondo, se soubesse o significado até lhe chamaria esquálido, mas como não sei, fico-me por cornudo, mas isso fica para outras núpcias, não tenho por hábito de falar nessas coisas, mas além de ter levado com a poia no tapete o senhor ainda teve o azar, para mim foi o desplante de a pisar foi o fim do mundo quase em cuecas, nem me quero lembrar.

Apeteceu-me

"Nunca sei por onde passo, mas isso não significa que ande perdido" Charles de la Folie

6 comentários:

Kal disse...

Cd x mais pedrado, o desgraçado...
Parece-me bem começar esta manha a ler este (fogo) Cruzado, recomendo a quem sofre de dores burro, falta de humor, falta de riso aguda ou outras patologias similares. tenho dito =) abraço

c(ri)arme disse...

texto ehehehehe
citação concordo
música não oiço
telha fantástica
abraço.

O Micróbio disse...

Um cão guru metido no meio de um fogo cruzado... é no que dá!

Legna_Fusion disse...

Gostei mt deste texto, xta mt engraçado, sobretudo quando começas a falar dexe cão Guru.. ehehe... fax-m lembrar uma amostra canina k aki tenho :P Tenho lido alguns dos teus textos, mas nao tenho tido muita vontade pa comentar, este por acaso, xamou-m a atençao e como tava sem nd pa faxer, la m aventurei a postar um comment.
Fica bem *** :)

mj disse...

Um cão guru...
Imagina então levar com o mijo e a obra de arte de três...uma sharpei, uma aski pastor alemão e um rafeirozito de palmo e meio..o Simão, sim em homenagem ao nº20, o Grande Sabrosa :P

Mas verdade seja dita, melhores amigos que eles não existem

Gostei do texto como sempre
beijo grande

Vera Cymbron disse...

Divertiu-me imenso esse seu texto.
Jinhos