domingo, fevereiro 20, 2005

A Tribo dos (In)conformistas do (A)mar

A Tribo dos (In)conformistas do (A)mar



(...) Chamam-lhe tribo, uma tribo.
Não sei bem qual é a definição de tribo, mas adoro esse nome, dá-me a sensação de liberdade, de Gente livre, de Gente que gosta de viver que, sente a vida que, se sente.
Se no Português há uma palavra que não tem tradução, “Saudade”, no Inglês há uma outra que traduz sentimento, mas é enorme de alma não de tamanho, Feeling.
As tribos são Feelings que transmitem saudades, claro de quem está e de quem esteve, sentimentos, conhecimentos e vivências.
A tribo que vos falo vive isolada, ao contrario do que possa parecer dos seus movimentos, sempre diferentes, fora de rotinas.
As parecenças com os índios, são enormes: qual é a primeira visão que se tem quando se fala num índio?
As suas pinturas claro, os seus rituais de guerra, de paz, religiosos e espirituais.
A tribo do mar também se pinta, também tem a natureza como pano de fundo e como religião, galopam ondas sem fim, movimentos de liberdade.
Não há selhas nem selas, só o dorso, não há esporas só agilidade.
A espera também está presente, chamam-lhe mais paciência, esperam as ondas no seu SPOT, ou de outros lugares esperando o set (pode ser sete já que são sete ondas a ultima é a maior) perfeito.
Há quem espere uma onda uma vida, há outros que a seguem pelo mundo pelos oceanos a vida inteira.
Seria estúpido se dissesse que muitos não as encontram, seria mesmo muito estúpido
Esta é a minha maneira, de ver porque a onda perfeita está dentro de nós, é o que sentimos, quando na ultima braçada, fechamos os olhos e nos encontramos no LIP, quando os abrimos, já pertencemos a uma outra realidade, o nosso corpo já não nos pertence, o nosso pensamento está suspenso, há um silêncio a nossa volta só se sente o rasgar da água, a nossa visão perde-se por nós, não há cheiros, mas há um paladar, um sabor, sabe (a)mar, sabe a sal, sabe bem.
As tribos são vadias, vagueiam como as vagas.
Voltando atras, à ultima braçada, quando fechamos os olhos, estamos no LIP, sentimos a força da onda sentimos a prancha a ser tomada, o bottom a deslizar, por uma incrível força, quando pouco ou nada há a fazer, de um só pulo em conjugação com os braços, que se jogam ao equilíbrio, os pés tomam o seu lugar no Deck, o corpo ganha forma, nas costas um Swell maravilhoso, ondas vagas, vadias, ondas que se tomam mas que nunca se conquistam, as ondas são como o vento, como as tribos, livres, de tudo e de nada, mas o Drop, naquela onda, aquela imagem.
O ponto de equilíbrio que se descobre é igual ao nosso ponto de equilíbrio espiritual. Uma imagem Una e única, claro, aquele leque de agua, aquele Tail Slide, que deixa na crista da onda no seu Lip, deita mil gotas de sal que se evaporam no ar.
Aquela dança, aquele bailado, os riscos que deixa a sua passagem riscos de espuma, pintados, numa tela em constante mutação, em perfeitos rabiscos que mudam de cor, como se fosse uma partitura de musica, musica para uma sinfonia cheia de cor imagens e silêncios, aqueles silêncios que fazem os grandes momentos.
Naquele espaço, onde tudo vagueia, onde as tribos procuram rituais de prazer, onde os elementos se seduzem, vive a nossa profundeza, a nossa pureza, vive a fronteira entre o caos e a organização, onde a destreza da nossa mente vence a letargia do conformismo.


Apeteceu-me
"A" ouve a musica e sente a tua capacidade de deslizares e cria.

(IN)CONFORMISMOS
Spot-Local habitual de surf
Pico - Lugar dentro de água onde estão a dar ondas
Set- Conjunto de ondas
Lip - Parte alta da onda
Wipe out - Queda perigosa
Crowd - Muitos surfistas no mar
On Shore - Vento que vem do mar
Off Shore - Vento da terra para o mar. Este vento normalmente é quente e alisa as ondas
Free surfer - Surfista que não entra em campeonatos regularmente. Surfa por puro prazer
Big Rider - Surfista de ondas grandes
Shaka - Termo Havaino, para "está tudo bem!"
Aloha - Saudação havaiana
Gun - Prancha grande, para ondas grandes
Deck - Parte de cima da prancha (onde o surfista pisa)
Fundo (Bottom) - Parte do fundo da prancha (onde ficam as quilhas)
Swell - Ondulação
Secret Spot - lugar de surf "secreto"
Inside - Ondas perto da costa
Outside - Ondas longe da costa / Qualquer local para fora da rebentação
Flat - Mar liso, sem ondas / Sem curvas (referente ao shape da prancha)
Bone Crusher - Onda enorme que "rebenta" com extrema violencia
Quebra-coco - Ondas que "rebentam" perto da areia da praia
Beach Break - Praia com fundo de areia
Point Break - Praia com fundo de pedra.
Reef Break - Praia com fundo de coral
Drop - Significa descer a onda da crista até a base
Bottom Turn (Cavada) - Manobra onde o surfista faz uma curva na base da onda em direção do lip (crista)
360 - O surfista executa uma volta completa em torno de si mesmo (com sua prancha) e continua na mesma direcção
Aerial - Vôo com a prancha
Cut back - Manobra em que o surfista volta na direção contrária da onda e depois retorna na direção normal
Floater - Manobra em que o surfista flutua, quase sem contacto, com a crista da onda, quando ela já está a quebrar
Grab rail - Manobra que o surfista coloca a mão na borda da prancha para pegar um tubo de back side
Tail Slide - Manobra em que o surfista derrapa a rabeta da prancha. Pode ser conjugada com outras manobras
Tubo - Manobra em que o surfista fica dentro da onda

9 comentários:

Kal disse...

Adorei o teu texto, eu n stou mto dentro da cultura surf mas adoro-a. Eu é mais po triângulo-quadrado-L1-X = Switch 360º noseslide - 180 back flip com pirueta a retaguarda e coiso... bom, brincadeiras a parte, o teu texto fez-me sentir aquilo que me pareceu ser a sensação de deslizar numa onda. adorei a sensação, era capaz de experimentar, n fosse eu n ter ngm de mto proximo que me ajude, lol. deduzo que o senhor da foto sejas tu, e como o teu profile diz k e trabalhas em comunicaçoes e existe um microfone na foto, em que radio trabalhas? algma radio regional ou tem frequencia no pais inteiro? abraço, fica bem

Carlos Barros disse...

Kal...trabalho na RDP /RTP internacional, sou jornalista, produzo, escrevo, leio,faço entrevistas, sou chefe de mim próprio enfim, sou o gajo que faz o jornal da meia noite para o mundo inteiro para 4 milhões de portugueses que andam por ai...e fazem muito bem....mas com maior incidencia, no brasil, eua, canada, venezuela , australia, e timor, ...
abraços, se quizeres deslizar numas ondas...bute....

D disse...

obrigada por teres passado no meu cantinho,ainda está em fase de construção (:
Gostava bastante de saber qual é a ssensação que se tem ao surfar uma onda,principalmente aquelas enormes(no hawai) mas penso que me conseguiste aproximar-me um pouco dessa realidade com a forma como escreveste este texto.
1bjo e bom incio de semana **

deSaraComAmor disse...

Senti a adrenalina e o tribalismo. Sensações visuais auditivas e olfactivas. Com o frio que está aqui na minha cidade de exílio até me arrepiei todinha. Salvou-me a saudação Hullla...
beijinhooooooos

A disse...

Mto boa onda!^^Obrigado!
Mas não me deixem aqui a desenhar se for pa surfar [KAL e Carlos] tb vou...Qual é o spot?

Aqui na Figueira, acordei com a sensação de um mar flat ( ou como o meu avô diz, "um mar que perde as calças" ). Não sei perdi muito tempo a [re]vestir as minhas levi's, acho que não reparei muito bem no mar. A cumprir esse velho ritual qu'é, além de chegar atrasado, o de dar os bons dias ao mar quando saio de casa.

Carlos Barros disse...

tens ai um belo spot, ao pé do restaurante o carrocel...depois da ponte..umhhhhhhhh no cabedelo....
nunca chego atrasado, mas gosto de vestir o meu facto....e ir de pracha, long board debaixo do braço até a praia é um belo ritual,"A" se não quiseres pintar este, o proximo é o auto retrato II sou eu..como queiras...
ai figeuira figueira, já fiz ai 2 donh hills, balaço...um sobrolhos aberto e uma clavicula deslocada.
abraço

Ana, dona do café disse...

=) eu a surfar... a meter água, litros e litros!
Já fiz foi bodyboard, mas só na brincadeira, nada de Pro.. :P
sou mais "surfista de café de praia",
beijinhos

isa xana disse...

surf... nao sei nada de surf. sempre achei interessante e sempre tive vontade de experimentar. nao sei como os surfistas conseguem aguentar-se naquelas ondas!
texto bem escrito. gostei, claro está.
gostei especialmente da aula final=p
*

Cerejinha disse...

Há uns anos atrás tinha sido bom saber todo este vocabulário!:-)