segunda-feira, janeiro 31, 2005

Era ela, mas não a vi

Uma obra prima, ela era uma obra prima, pensando bem era uma das 7 maravilhas do mundo, nunca percebi porquê só 7 maravilhas, só de repente lembro-me de umas 14, se não mais.
Mas a verdade é que ela era magnifica, uma mulher linda, pisava o chão como ninguém, pisava-o, não o massacrava, era perfeita nas suas feições, umas maçãs de rosto, absurdamente definidas, um nariz meio arrebitado, meio arredondado, como a sua personalidade nem muito forte, mas vincada, nem muito aberta, mas que vagueava esplendor
Uns lábios, vermelhos, um vermelho de embate violento, de uma ternura a rasgar a respiração, os olhos, para mim não eram uns olhos, eram umas janelas , construídas da mais dura e brilhante pedra preciosa, dois diamantes de quilates desconhecidos, umas sobrancelhas definidas, umas pestanas selvaticamente ordenadas, não rudes, mas numa perfeição puramente imperfeita.
Aquele rosto que me fazia sonhar, era magistralmente suportado por um pescoço de corte fino branco, com a jugular a fazer-se notar, quando a expressão era de interrogação, expectante .
O corpo era de uma formosura, de um requinte que só algo superior o poderia ter criado, aquela parte recôndita, os seios eram de uma visão fora do comum, não tinham expressão no meu vocabulário, definiam-se na sua forma de vestir, o seu corpo, moldava-se ao vento, vestia-se de luz, despia-se da crueldade que habitava no nosso dia a dia.
Mas o que mais marcava, eram aquelas pernas, de uma envergadura subtil, torneadas pelas brisas vindas de Sul, umas coxas propositadamente belas, divinas mesmo, marcavam um ritmo, um sonho uma vontade.
Aquela mulher, que a vi um dia, um dia não sei bem onde, nem porquê poderia ser um santuário de emoções, mas via-se que passo após passo, era ela, aquela mulher era um pensamento que vagueva pelo mundo a procura de mim, de ti, á procura de alguém, todos os dias esse sonho entrava por ai, sem se saber porquê, mas entrava, e o seu cheiro ficava marcado numa transparência clara e nitida.


Apeteceu-me

18 comentários:

Ana, dona do café disse...

bem... fiquei quase arrepiada com o texto. Gostei muito.
Obrigada pela visita ao meu blog; ultimamente não há assim grande produtividade e criação literária da minha parte como seria suposto, mas nos arquivos ainda tem uns textinhos meus, daqueles bons, que às vezes vou buscar à gaveta...
beijinhos ( e sim, tb me apeteceu... :)!)

Nuria disse...

Eu vi-a nas escadas e achei-a lindíssima. Inacessível: subia os degraus dois a dois, com uma energia preocupante. Ia demasiado segura de si, com o fôlego de quem tem ainda alguns projectos para gastar... Qual seria a idade dela? Travaste conversa com ela?

PS: Detesto monólogos...

Kal disse...

Eu gostei da descrição, n era demasiado cansativa, le-se bem e flui suavemente. Mas por acaso, 7 maravilhas parece-m mm mt pco (e n m refiro a mulheres)...

Micas disse...

Em primeiro lugar venho agradecer a agradável visita ao meu "sitio" ;), volta quando quiseres, serás sempre bem vindo.
Aproveitei para dar um passeio por aqui e gostei imenso. Voltarei com toda a certeza, vou linkar, posso?
Abraço e boa semana

Carlos Barros disse...

MIcas, claro que podes e obrigada.
Kal assim que me lembre, o mar de Corais, Montanhas azuis, Ayers Rock e Kakadoo park, todos na Australia, fabulosos (hihih conheço), depois tens a Terra do fuego, Argentina Kilimanjaro africa, Cabo Africa, Estepes africanas com o seu por do sol, Evereste Asia, sei lá estava aqui o dia todo a falar.
Nuria, não conheci, mas quem sabe um dia, mas nada que me abale, apesar que no final do arranha céus abanava um bocadinho.
Monologos? também eu!
Apeteceu-me

deSaraComAmor disse...

Se um dia lhe tocares voa num unicórnio alado...

A disse...

Se não fosse eu ser quem sou e sei que podia até não ser, diria que me apaixonei pela moça em questão, uma das incontáveis maravilhas do mundo...
17 anos de opurtunidades, mas creio que não a vi...talvez não dei por ela sempre de queixo para baixo. ( mas tão espetacular, daquelas que se vê sem olhar, e não teria eu visto? )Não creio, ainda não a vi e esperem... acho qu'o meus ouvidos a vêem ja lá de longe. Vai contornar a esquina

(A 'tá pasmado a confirmar a veracidade da descrição à medida que a "wonder woman" (+ uma somar à infinidade doutras maravilhas do mundo), que nem lhe passa que se esqueceu de se despedir com o seu habitual "fiquem bem!")

Carlos Barros disse...

"A" tu surpreendes-me, os teus 17 anos parecem crescer vertiginosamente, acho que lado a lado com o Kal, só que o Kal tem uma bagagem de literatura que até doi não sei se ser´od "Ok Computer"...

Kal disse...

lolol uma bagagem de literatura k ate doi? cm assim? lolol ja agr nis, a mulhr n te fez lembrar mm ngm? =P

Kal disse...

lol, lembrei-m agr: retirando as xpressoes, obviamente ...

Carlos Barros disse...

és um bom estudante de literatura portuguesa sabes analizar pelo menos...hihihihihi
se me faz lembrar alguem?
claro que faz...ela é a mulher perfeita, por isso é a minha mãe...hehehehehe

Kal disse...

geez, eu sou um nabo a literatura, lol!cm assim analisar as coisas? ah, e a pergunta era po "A" (e k stou + habituado a trata-lo de nis)

Anónimo disse...

boas carlos
pela tua descrição, de certeza que encontraste a mulher perfeita...fisicamente.
continua... ah já tenho um livro do sr.gabriel garcia marques, mas tou em exames, só posso ler lá para sabado.
boas leituras para ti tambem.
beijos
by sonia

A disse...

ai os meus 17 anos... lol sem bagagem de literatura que até dói, o k n m canso de dizer àquele palhaço e ele n acredita n'é fokinha? ( melhor nem t chamar isto , tomando em conta os mais recentes acontecimentos^^hehe)
no meio de tudo já é bom surpreender não é?

MARIA MARIA MARIA, a única personagem que criei e nc foi minha né KAL?

Carlos eplica-me melhor onde kisest chegar porque eu não tou certo se percebi... dsp! :\

Carlos Barros disse...

´não quis chegar alado nenhum especial, basicamente é assim acho que és um criativo nato, o Kal é mais cerebral ou seja...é constante naquilo que faz e bem feito, tu és capaz de 8 e do 80 hihihihihihih

Kal disse...

eia cerebral! lolol, tu n imaginas a simplicidade k eu sou! lolol mas obgd na mm =) ja agr "A", a persoangem e NOSSA, n minha cm tu tendes a dizer (alias, n te eskeças k a genese dela foi tua)

A disse...

opah e agr vamos andar no puxa e empurra? A personagem fui eu k criei, mas ela de longe tua, apropriast t dela e mto bem! kero ver esse personagem com futuro e dps processo t ;P

Axo que o Carlos quis dizer que tu eras mais cerebral na medida em qués mais metódico... ñ sei , que interessa? pare lá com isso Sff :P

Wakewinha disse...

Por aqui escreve-se a sério! Quase se consegue sentir o cheiro... dela! =)